segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Walter Coronda - Entrevista

Nascido em Buenos Aires em 1974, Walter Coronda é um dos guitarristas argentinos representa a música de Django Reinhardt, com um fraseado melodioso fiel ao jazz manouche raiz, diferenciando se da 'geração shered'. Walter dividiu o palco com Albert Bello, Jon Larsen , Biel Ballester entre outros e  participou de diversos festivais internacionais, incluindo o Festival de Jazz Manoche de Piracicaba, L'H Barcelona, e outros. 



E N T R E V I S T A  com  W A L T E R  C O R O N D A


* Entrevista exclusiva para o blog Guitarra Manouche


Quantos anos você começou a tocar?
W.C - Comecei a tocar aos 16 anos de idade, estudando com Walter Malosseti


Quais são suas influências?
W.C - Django Reinhardt, Walter Malosetti, Fapy Lafertin, Dorado Schmitt e Tchavolo Schmitt.


Qual guitarra e cordas você prefere?
W.C - Ainda existem muitas guitarras que tenho que provar, uso uma Pierre Favino ano 1984 e cordas Galli 0.11 por sua dinâmica e durabilidade.


Quais são seus projetos futuros?
W.C - Nesse momento esto com o projeto Electric Django com Germán Faviere, gravaremos o próximo CD com a mesma formação, quero viajar e continuar aprendendo, conhecendo e  compartilhando palco com grandes músicos.


Como é a cena da música gypsy jazz na sua cidade?
W.C - A cena musical de em Buenos Aires não é das melhores, mas o estilo cresce a cada dia na America Latina e no mundo.

Que mensagem você pode deixar para os guitarristas que estão começando em nesse estilo?
W.C - Estudar. tocar e escutar muito o grande Django Reinhardt, e que cada nota que toquem ao improvisar seu instrumento faça com o coração, porque a música existe para ser desfrutada!



Nenhum comentário:

Postar um comentário